Biografia (pt)


Luís Neto da Costa é compositor, professor, investigador e maestro.

Em 2017 foi um dos artistas residentes na Casa da Música, para a qual compôs três obras, uma estreada pelo Remix Ensemble, dirigido por Peter Rundel, e outra pela Orquestra Sinfónica do Porto, dirigida por Baldur Brönnimann. Teve encomendas de instituições como a Associação Portuguesa de Compositores, a Arte no Tempo e a Antena 2. A sua música já foi tocada em várias salas de concerto portuguesas e em Madrid, Valencia, Milão, Bordéus, Larissa, Monterrey e Rio de Janeiro.

Como compositor, conta com oito prémios e menções: Vencedor da Categoria B do Prémio Internacional de Composição Pedro de Araújo 2022; Prémio Ibermúsicas de Composição e Estreia de Obra 2022; Vencedor da Categoria B do Prémio Internacional de Composição – Órgãos do Palácio Nacional de Mafra; 2º Prémio na 5ª Edição do Concurso de Composição Folefest; Prémio conjunto de compositores e flautistas no “Flute: Hands on Research 2018”; 2º Prémio no Concurso de Composição para Orquestra de Sopros Juvenil Município de Lousada; Menção Honrosa no Prémio de Composição Casa da Música / ESMAE no Dia Mundial da Música 2015; e Menção Honrosa na 4ª Edição do Concurso de Composição SPA/Antena 2.

Neto da Costa tem colaborado com alguns intérpretes como Frederic Cardoso, Clara Saleiro, Henrique Portovedo e Batista Júnior. Destas colaborações resultaram duas obras incluídas nos álbuns “LUX ET UMBRA”, editado pela Artway Records, e “Mixed Dialogues” de Frederic Cardoso e comunicações, com e sem performance, em várias conferências internacionais. Através do apoio Garantir Cultura 2021, a Arte no Tempo realizou um documentário sobre a colaboração e a gravação da uma obra composta para o seu ensemble residente, o ars ad hoc.

Licenciou-se em Composição na Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo (ESMAE), tendo estudado com Dimitris Andrikopolous, Eugénio Amorim, Filipe Vieira, Rui Penha, Daniel Moreira, Carlos Azevedo, entre outros, e tornou-se Mestre em Ensino de Música na Universidade de Aveiro, orientado por Isabel Soveral e Evgueni Zoudilkine.

Participou em masterclasses com Pierluigi Billone no Festival CROMA 2021 (Portugal), com Luis Naón no 3º Festival de Música Contemporânea de Évora (Portugal), com Franck Bedrossian e Nicolas Tzortis no IlSUONO Contemporary Music Week (Itália) e com Clemens Gadenstätter e Dimitri Papargeorgiou no OutHear New Music Week (Grécia). Neste último curso, uma obra sua foi tocada pelo Klangforum Wien. Teve também contactos com Luca Francesconi e Unsuk Chin em seminários e uma aula com Harrisson Birtwistle por ocasião da sua residência na Casa da Música.

Neto da Costa também é aficionado pela direção. Já dirigiu vários recitais de jovens compositores e gravou um disco com o Ensemble de Música Contemporânea da ESMAE. Salienta-se a participação na Masterclass Internacional de Direção orientada por Peter Rundel, onde teve a oportunidade de dirigir o Remix Ensemble, bem como a frequência de outras masterclasses com Jean-Marc Burfin, Artur Pinho Maria e Pedro Neves.

Atualmente leciona Análise e Técnicas de Composição.

Prémios

  • Vencedor da Categoria B do Prémio Internacional de Composição Pedro de Araújo 2022
  • Prémio Ibermúsicas de Composição e Estreia de Obra 2021
  • Vencedor da Categoria B do Prémio Internacional de Composição – Órgãos do Palácio Nacional de Mafra
  • 2º Prémio na 5ª Edição do Concurso de Composição Folefest
  • Prémio conjunto de compositores e flautistas no “Flute: Hands on Research 2018”
  • 2º Prémio no Concurso de Composição para Orquestra de Sopros Juvenil Município de Lousada
  • Menção Honrosa no Prémio de Composição Casa da Música / ESMAE no Dia Mundial da Música 2015
  • Menção Honrosa na 4ª Edição do Concurso de Composição SPA/Antena 2

Discografia

  • “texturas de sombra” para clarinete baixo e eletrónica : : : Álbum “LUX ET UMBRA” de Frederic Cardoso, editado pela Artway Records
  • “E é sempre melhor o impreciso que embala do que o certo que basta” para clarinete : : : Álbum “Mixed Dialogues” de Frederic Cardoso
from https://artenotempo.pt/ars-ad-hoc-com-garantir-cultura